Microbiota da pele: por que ela é importante?
/
/
Microbiota da pele: por que ela é importante?
Microbiota Da Pele

A microbiota da pele é formada por diversos microorganismos que atuam em simbiose com nosso corpo para manutenção da saúde cutânea. Essa é uma área bastante nova de pesquisa que nos ensina a cada dia a importância da preservação de uma boa relação com esses seres que nos habitam.

O que é uma microbiota?

Formada por duas palavras, microbiota designa um conjunto de pequenos seres vivos que habitam um ambiente. Ali convivem vírus, bactérias, fungos e outros seres que evoluíram com a humanidade ao longo dos milênios de forma a manter uma relação equilibrada e em que ambos se beneficiem: nós oferecemos uma casa, proteção e nutrientes, eles nos fornecem benefícios tão grandes que nem sabemos tão bem quais são (entre o pouco que sabemos está a proteção contra outros microorganismos que nos causariam doenças, mas vai muito além). Nosso corpo é formado por diversas microbiotas diferentes entre si, sendo a do intestino a mais famosa por seu papel fundamental na manutenção de nossa saúde e a da pele uma das mais pesquisadas atualmente.

Microorganismos: de inimigos a aliados da saúde

Com a descoberta da eficácia de medidas de higiene e o desenvolvimento de medicamentos contra bactérias e esses seres que até então se denominavam “germes”, nossa sociedade passou a coletivamente vê-los como inimigos: o melhor mesmo era acabar com todos.

Apesar dessa hipótese existir há muito tempo, foi só muito recentemente que pesquisadores tiveram acesso à tecnologia sofisticada o suficiente para estudar a relação que nós temos com os seres vivos que vivem em simbiose conosco, comprovando benefícios mútuos e mudando esse cenário de combate a todos para a promoção de alguns – aqueles que, claro, nos fazem bem de alguma forma.

Nas palavras da Wendy Garret, professora de imunologia, “estamos acostumados a pensar nos micróbios como inimigos – como grandes ameaças à nossa saúde – mas a maioria dos micróbios não causa doenças. Eles realmente nos ajudam a viver melhor.” Eles inclusive são essenciais em processos de co-evolução onde há melhoria na vida de ambos os organismos – e essa é uma das funções da microbiota da pele.

A pele: sua estrutura e relações com nosso corpo

Nossa pele tem duas camadas principais: a derme e a epiderme. A que nos conecta com o mundo externo é a epiderme, formada por sua vez por camadas diferentes de queratinócitos (células que produzem mais queratina e se tornam mais resistentes). É nela que ficam as finíssimas, mas principais camadas de proteção contra os inúmeros agressores externos que lidamos todos os dias, desde a poluição, luz ultravioleta até bactérias nocivas.

É entre essas camadas mais externas que se localiza o manto ácido da pele, uma região em que o pH idealmente se mantém um pouco abaixo de 5 para se tornar um ambiente favorável à microbiota da pele saudável e desfavorável a outros microorganismos.

Mas nossa pele não é igual em todo o corpo, e outras características como maior presença de umidade (como sob as axilas), sebo (no rosto) e tendência ao ressecamento (cotovelos) fazem com que a microbiota da pele também mude.

Função da microbiota da pele

Formada por milhões de fungos, vírus e bactérias que ainda estão sendo descobertos aos poucos, a microbiota da pele nos auxilia na proteção de microorganismos patógenos, no treino de nosso sistema imunológico e na quebra de alguns compostos, essenciais em várias funções da pele.

O equilíbrio dessa flora cutânea vem sendo estudado para compreender o funcionamento dos mecanismos imunológicos complexos nos quais nosso maior órgão está envolvido, e como doenças de pele como a acne, eczema, psoríase e muitas outras podem receber abordagens e protocolos diferentes de tratamento a partir dessa nova perspectiva.

Dentro da rotina de cuidados diários com a pele, o florescimento da consciência a respeito da microbiota também levanta novas formas de cuidar de si.

Como proteger e fortalecer a microbiota da pele

Nosso modo de vida tem alterado a composição de nossas microbiotas, que estão ficando menos diversas e menos eficazes na manutenção da nossa saúde conforme adotamos hábitos de vida mais urbanos e desconectados do que era tradicional até poucas décadas: uma rotina mais conectada ao mundo natural.

A partir da perspectiva da beleza integrativa trouxemos algumas sugestões de como proteger e fortalecer a microbiota da pele:

Inclua mais pré e probióticos em sua alimentação.

Prebióticos são alimentos que fortalecem a boa flora intestinal por serem ricos em fibras vegetais que servem de alimentos a essa flora. Cereais, verduras, frutas, oleagionosas e leguminosas são alimentos prebióticos simples e essenciais de reforçar na alimentação.

Já probióticos são alimentos fermentados, que carregam consigo uma ampla gama de microorganismos que ajudam a povoar nosso intestino de forma positiva. Kefir, iogurtes, chucrute, kimchi, missô e outros tantos alimentos fermentados podem ser incluídos em pequenas quantidades para a manutenção da boa flora intestinal – que tem relação profunda com toda nossa saúde.

Limpe a pele diariamente, mas sem exageros

Ao longo do dia nossa pele acumula poluição e resíduos de maquiagem, sujidades que devem ser removidas diariamente para prevenção da saúde da pele. Mas para manter a microbiota da pele saudável é importante não limpar para mais. Excesso de limpeza e esfoliação pode fragilizar as camadas mais externas da pele, dificultando o equilíbrio da microbiota que ali se encontra. Vale para o rosto, mas também para outras áreas do corpo.

Reforce a função barreira com emolientes

O estrato córneo, camada mais externa de nossa pele, é bastante afeito a lipídios para se manter íntegro, protegendo a pele do ressecamento. Em períodos mais frios e mais secos é importante reforçar essa proteção com o uso de óleos e manteigas vegetais, que vão fortalecer o manto hidrolipídico e manter a pele hidratada ao longo do dia.

Equilíbrio é o segredo

Uma rotina com menos produtos, mas com os produtos certos para você, perturba menos o equilíbrio natural da pele. Limpar, hidratar e proteger são os cuidados básicos necessários para cuidar da pele e da microbiota da pele em conjunto.

Não há comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comece a digitar e pressione enter para pesquisar

Carrinho

Nenhum produto no carrinho.