BLOG

Shampoo Sólido na Rotina Capilar Trópica Botânica

Como usar shampoo sólido natural na rotina capilar

Por: Trópica Botânica em 18/04/2017

Shampoos sólidos tem se tornado cada vez mais populares como escolha natural de limpeza dos cabelos, mas ainda existem muitas dúvidas sobre como utilizá-los e como se dá a transição. Entender como atuam é importante para escolher os produtos mais adequados para seus fios. Então, o que é um shampoo sólido?

Um shampoo sólido pode ser formulado de muitas formas

Shampoo sólido é um produto em barra para higienizar o couro e os fios, podendo trazer outros benefícios associados, como brilho e hidratação. Este termo se refere mais especificamente ao formato de apresentação.

Por isto, é importante diferenciar dois tipos principais de formulação. 1) Aquelas obtidas diretamente pela saponificação de óleos e gorduras. 2) Aquelas feitas a partir de surfactantes previamente sintetizados, que podem ser de fontes naturais ou não, como lauril sulfato de sódio, isetionato de sódio ou cocoamidopropil betaína.

Shampoos sólidos naturais são geralmente aqueles formulados somente a partir da saponificação de gorduras e óleos. São compostos de sais de ácidos graxos (o sabão efetivamente, que também tem ação surfactante e arrasta a sujeira durante o banho) e glicerina (umectante e condicionante) obtida naturalmente neste processo. Eles podem utilizar bases previamente saponificadas (geralmente de coco), ou saponificar diretamente no processo – a quente ou a frio – a mistura desejada de óleos e manteigas. Conheça os shampoos sólidos da Trópica Botânica.

Shampoos de saponificação natural tem características próprias

A primeira coisa a se considerar quando entramos nesse assunto é o pH dos shampoo sólido natural, que será alcalino, geralmente variando de 8 a 10. Considerando que o pH ideal dos fios é 5,5, um produto de pH alcalino pode elevar a energia eletrostática nos cabelos, aumentando a repulsão entre os fios. Muitas pessoas utilizam shampoos sólidos e não sentem essa alteração. Outras, no entanto, são adeptas do enxague com vinagre (de maçã e orgânico) após a lavagem com o shampoo natural – o pH ácido dessa solução re-equilibra a estática dos fios e os deixa mais soltos e leves. Condicionadores são ideais para este fim, e ressaltamos a escolha por formulações naturais sem silicones e parafinas, pois estes compostos não são retirados com shampoo natural.

Para o enxágue com vinagre de maçã orgânico

Dilua 1 colher de sopa (15 mL) de vinagre de maçã em 1L de água filtrada e finalize os fios após retirar todo o shampoo. Essa pequena diluição é suficiente para um pH em torno de 3 que ajudará a balancear a estática dos fios.

Shampoos naturais não costumam levar agentes catiônicos ou sequestrantes em sua formulação. Por isso, sua capacidade de limpeza pode ser afetada em casos de água dura, ou seja, água com grande concentração de íons cálcio e magnésio. Uma água que possui 100mg/L de CaCO3 (carbonato de cálcio) já pode ser considera meio-dura. Procure saber com o departamento de águas da sua cidade qual é a situação. Nesses casos pode ser necessário reaplicar o produto, esfregar bem pra produzir a espuma desejada ou optar por formulações específicas.

Shampoos sólidos são fáceis de aplicar, tem ótima durabilidade
e podem se adaptar a vários tipos de fios

Estas são orientações gerais e com o tempo você encontrará um método que se adapta melhor a seus cabelos. Não há problemas em esfregar a barra diretamente, ou lavar mais as raízes ou o comprimento. Tudo depende de como seu cabelo responde e como você se sente confortável.

É importante optar por produtos que também sejam adequados para seus fios. Geralmente a formulação de ingredientes nos shampoos é feita pensando em auxiliar no tratamento de condições específicas, ou promover a regulação ou a hidratação necessárias para cada tipo de fio. Em caso de dúvidas, contate as pessoas/empresa que fazem seu shampoo e busque saber qual deles se adapta melhor a seus cabelos.

Às vezes, a opção pelos produtos naturais requer um período de transição

Cabelos diferentes podem responder de maneiras distintas aos produtos aplicados. Estes são aspectos individuais e muito variáveis de pessoa pra pessoa. Ou seja, um shampoo pode ser ótimo pra você desde a primeira lavagem, enquanto em outras pessoas causa a sensação de ressecamento ou de fios pesados. É fundamental compreender que existe um período de adaptação, que para algumas pessoas chega a durar mais de 1 mês, até que possamos avaliar de fato como o cabelo está respondendo – para isso é necessária paciência 🙂 O uso de condicionadores no processo de transição é geralmente um grande facilitador, uma vez que eles auxiliam no equilíbrio eletrostático dos fios.
Finalizando, aqui vão duas dicas para auxiliar a resolver algumas reações mais comuns durante a adaptação aos shampoos sólidos:

Fios ressecados ou difíceis de pentear após a lavagem: Pode ser resolvido optando por uma formulação mais hidratante e recomendada para esses casos. Condicionadores naturais, liberados para low poo, também ajudam imensamente, pois vão auxiliar na manutenção da saúde e no fechamento das cutículas, evitando a perda de água e proporcionando penteabilidade e menos frizz. A umectação semanal com óleos vegetais também é super eficaz e muito indicada em casos de fios ondulados a crespos e/ou com tendência a ressecar, nutrindo e recuperando profundamente a saúde capilar. A utilização algum óleo leve como leave-in após a lavagem também ajuda, selando a umidade nos fios e repondo seus ácidos graxos.

Fios pesados após a lavagem: Pode ser causado pela estática, excesso de oleosidade (em processo de regulação e adaptação ao shampoo) ou até resíduos de oleosidade + shampoo que não foram completamente removidos durante o enxague (como no caso da água dura, que citamos lá em cima). Neste caso, pode ser necessário escolher um shampoo ligeiramente mais adstringente. Também é possível usar o shampoo em maior quantidade nas raízes, enquanto usa a própria espuma da lavagem no comprimento.

Em ambos os casos, recomendamos a realização do enxágue com vinagre ou uso de condicionador para promover o equilíbrio estático dos fios 🙂


Imagens: Acervo Trópica Botânica

12 comentários em “Como usar shampoo sólido natural na rotina capilar

  1. Boa noite,
    Tenho o cabelo oleoso, posso usar esse tipo de shampoo?

    1. Olá, Anaynah!

      É possível sim, sendo necessário sempre escolher o shampoo de acordo com as indicações dadas pelo fabricante – no seu caso, shampoos para cabelos mistos ou oleosos 🙂
      O uso dos shampoos sólidos pode auxiliar no controle da oleosidade do couro cabeludo, uma vez que sua limpeza é suave e não agride a raiz dos fios, evitando aquilo que chamam de “efeito rebote” causado pelos shampoos convencionais (que retiram a oleosidade em excesso e acabam estimulando a pele a produzir ainda mais sebo para se proteger).
      Para obter melhores resultados recomendamos seguir as orientações de uso que estão no post!

  2. […] pois ela já tinha feito um post sobre isso no blog dela, então fui ler também. (Leia o post da Ana e o da Cristal). E não é que adotando algumas práticas bem basiconas, o cabelo começou a […]

  3. Como armazeno o shampoo sólido após o uso?

    1. Oi Jessica!
      Recomendamos que você divida o shampoo em três partes para usar. As partes secas você pode deixar embrulhadas no papel original, em local seco e abrigado de luz solar. A que você estiver usando pode ficar numa saboneteira com ótima drenagem, pois o ideal é que ele não fique em contato com água enquanto não estiver sendo utilizado. 🙂

  4. olá! posso continuar utilizando condicionadores e máscaras capilares “convencionais” (industrializados) quando faço a lavagem com o xampu sólido?

    1. Oi Gabriela! Sim, pode manter o uso, mas é ideal que os produtos não tenham silicones ou óleo mineral. O shampoo sólido natural limpa de forma mais leve do que convencionais, e essas substâncias podem deixar resíduos nos fios. Recomendamos principalmente o uso de produtos liberados para low e no-poo.

  5. Para lavagem dos fios após mar ou piscina o xampu sólido é suficiente?t

    1. Olá, Theísa! São suficientes sim, mas o ideal é que você complemente os cuidados com produtos hidratantes e regeneradores da fibra capilar!

  6. Melhor explicação que já li. Já faz um mês que estou procurando por um shampoo sólido que seja específico para o meu tipo de cabelo e que dê para usar no corpo também. Depois de muito pesquisar, acabei salvando um da Trópica Botânica nos favoritos pra quando puder investir. Obrigada pelo conteúdo!

  7. Comecei esse mês e estou na fase de sentir os cabelos pesados, mas disposta a passar pela transição.
    Tenho uma dúvida: as vezes quando vamos no salão pra cortar o cabelo eles vão acabar passando shampoos regulares em nosso cabelo. Esse contato com o shampoo “normal” faz com que o retorno seja da mesma forma como essa adaptação?

    1. Olá, Dayane! Muita gente nos pergunta o mesmo, mas pode ficar tranquila que lavagens sazonais com shampoos convencionais não levam o cabelo a retornar à fase de adaptação 🙂 Você pode sentir uma leve mudança na textura e estática dos fios no pós lavagem do salão, mas ele volta normalmente quando lavado com shampoo sólido. Se você sentir necessidade, tente usar um condicionador liberado para low poo na adaptação que pode ser uma ajuda e tanto na transição!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *