BLOG

diluição óleo essencial

Guia de diluição de óleos essenciais

Por: Trópica Botânica em 4 de maio de 2018

Óleos essenciais são substâncias que carregam de forma concentrada as moléculas aromáticas produzidas pelas plantas para diversos fins, e é isso que lhes confere uma enorme capacidade terapêutica. No entanto, sua origem natural não significa que não possam causar danos. A melhor forma de aproveitar seus benefícios é com um uso responsável, seguro e consciente.

No caso da pele, a orientação mais básica para o uso seguro de óleos essenciais é:

Não aplique óleos essenciais puros.
Sempre faça a diluição em um óleo vegetal carreador!

 

Óleos essenciais são muito concentrados e a utilização pura na pele pode aumentar o risco de causar reações de irritação, sensibilidade, alergia ou dermatite. Alguns óleos apresentam um risco maior de reações cutâneas, como a canela e o orégano, mas mesmo óleos largamente dados como seguros para aplicação pura, como lavanda ou melaleuca (tea tree), podem causar problemas. Por isso organizamos um guia bem simples pra você fazer diluições e aplicações seguras com óleos essenciais.

Observação: a maneira mais correta de fazer a diluição é utilizar o peso de cada óleo, e não gotas ou volume, especialmente na produção comercial em maior escala. Para isto é necessária uma balança de precisão com uma ou duas casas decimais. Isto porque o volume de cada gota vai depender da densidade do óleo e do gotejador utilizado, então pode haver grandes variações entre quantas gotas vão representar 1mL para cada óleo, geralmente de 20 a 40. No entanto, em preparações aromaterapêuticas únicas, podemos fazer uma avaliação aproximada de volume e diluir de maneira segura. 

A unidade básica de diluição é a porcentagem: % = (volume do OE/volume do OV)*100
OE = óleo essencial; OV = óleo vegetal

Se considerarmos uma média segura de 1mL = 25 gotas de OE, teremos que:
volume do OE (mL) = número de gotas / 25

Então, se queremos uma diluição de 1% em 50mL de OV, os cálculos serão:
1% = (volume OE/50)*100 -> volume OE = 0,5 mL
número de gotas = 0,5 * 25 = 12,5 gotas (nesse caso, podemos arredondar para 13 gotas)

Para facilitar os cálculos, fizemos um infográfico simples considerando a base de 30mL de óleo vegetal, que você pode medir com instrumentos medidores de cozinha ou, ainda melhor, provetas encontradas em casas de essências e artigos para laboratório.

Você pode criar sinergias de óleos essenciais e blends de óleos vegetais, pensando em incorporar suas características de cuidado para a pele. Óleos vegetais nativos apresentam uma grande variedade de propriedades, e você pode conhecer mais sobre os óleos amazônicos da Trópica aqui.

Segurança e responsabilidade são os primeiros passos para usufruir de todos os benefícios que os óleos essenciais oferecem, então sempre dilua! 🙂 Em caso de tratamento específico, busque um(a) profissional com capacitação adequada em aromaterapia e auxílio médico se for o caso!

2 comentários em “Guia de diluição de óleos essenciais

  1. Vocês são maravilhosos. Obrigada por compartilharem tanto conhecimento com a gente. Sou fã assumida!

    1. Eu é que agradeço seu carinho e confiança em nosso trabalho durante todo esse tempo, Marina <3

Deixe uma resposta