BLOG

umectação capilar

Conheça os benefícios da umectação capilar para cabelos cacheados

Por: Equipe Trópica em 14/01/2021

Cabelos crespos, cacheados, ondulados ou secos podem se beneficiar muito da umectação capilar. A técnica auxilia na manutenção da saúde dos fios e aqui vamos explicar como ela funciona, como fazer e – muito importante! – como retirar sem pesar o cabelo 🙂

O que é umectação capilar?

Umectação é a palavra popularmente usada para se referir à reposição lipídica realizada nos fios. Cabelo, diferentemente da pele, não é composto por células e sim por proteínas que não se renovam no comprimento, apenas a partir da raiz, no bulbo capilar.

A fibra capilar é dividida (muito simplificadamente) em:

  • cutícula: a parte mais externa dos fios, com camadas de queratina que se sobrepõem como escamas
  • córtex: é a maior parte constituinte do fio, que determina tanto sua cor pela presença de diferentes pigmentos, quanto seu formato e espessura
  • medula: que pode estar presente ou ausente nos fios e aparentemente não têm grandes funções 🙂

A oleosidade natural desliza a partir do couro cabeludo pelos fios e dessa forma realiza a lubrificação da cutícula, evitando que ela se desgaste e rompa com ações como a fricção causada pelo movimento, por exemplo. A técnica da umectação é basicamente fazer essa reposição com outra fonte de óleo, preferencialmente óleos vegetais. Há indícios que algumas dessas substâncias também penetrem o córtex capilar, auxiliando então em mais aspectos da saúde dos fios.

A umectação pode ser feita semanal, quinzenal ou mensalmente – quem vai dar os sinais de necessidade são seus fios!
Fios cacheados que não formam cachos, opacos, pontas muito secas, regiões dos fios mais ásperas pela exposição ao sol: são vários os sinais indicativos de que é hora da reposição lipídica. A umectação capilar vai auxiliar na formação de cachos, manutenção da hidratação ao longo do dia, brilho, maciez e prevenção de quebra e aparecimento de frizz.

Como fazer umectação capilar?

O processo é bem simples: com os fios secos ou ligeiramente úmidos, aplique óleos/manteigas vegetais puros diretamente no cabelo.
Se estiver um dia mais frio, o uso da touca térmica pode auxiliar na penetração dos componentes, como mostram algumas pesquisas [1].

A qualidade do óleo é importante para uma boa experiência com a umectação! Óleos adulterados podem ser mais leves ou pesados do que o ideal, uma vez que a adulteração com óleo de soja é bastante comum.

Além de escolher os óleos e manteigas mais adequados aos seus fios, é importante também ter em mente a quantidade e forma de retirada dos produtos para que os fios não tenham quantidade insuficiente nem abundante demais, pesando o cabelo depois.

Escolhendo óleos e manteigas corretamente
para umectação capilar

  • Para fios secos, quebradiços, porosos, danificados, crespos e cacheados: é possível aplicar uma quantidade generosa por todo comprimento e raiz e deixar agir pelo tempo que for possível. O mínimo de 30 minutos pode ser o suficiente, mas deixar sobre os fios de um dia pro outro é excelente ideia em períodos nos quais o cabelo pede mais emoliência. Pracaxi, andiroba, oliva, patauá, amêndoa, macadâmia, abacate, castanha, rícino, girassol, gergelim, açaí ou buriti (ca cor pode manchar fios descoloridos ou dar vida a fios avermelhados) são os óleos mais indicados; e manteigas vegetais como cacau, cupuaçu (especialmente indicada para cacheadas e crespas!), karitê ou manga.
  • Para fios oleosos, mistos, finos, levemente ondulados ou pouco porosos: Aqui geralmente menos é mais! Poucas gotinhas no comprimento e pontas dos fios (evitando a raiz) são o suficiente para uma boa reposição lipídica, auxiliando no controle da quebra por friccção, frizz e emaranhamento. Caso aplicado na raiz para estímulo do crescimento, evitar o excesso. Maracujá, semente de uva, linhaça, chia e rosa mosqueta são óleos super leves e indicados, e manteigas de murumuru, licuri, coco ou de babaçu.

Dá pra fazer umectação capilar noturna?

Com toda certeza! A umectação noturna é uma excelente opção para quando os fios estão precisando muito de reposição lipídica ou para quem não tem tempo para encaixá-la durante a semana, fazendo a reposição em um período longo e sem atrapalhar a rotina.

Nesse caso deve se proceder da mesma forma como na umectação normal, com um pouco menos de óleos e manteigas aplicados para não transferir para a fronha e lavar conforme as indicações abaixo pela manhã.

Como tirar umectação do cabelo?

Retirar a umectação pode ser um grande desafio! Se você sente dificuldade na retirada, aplicar menos óleos/manteigas vai ajudar muito no processo, já que seus fios não precisaram de tanta reposição e ficou excesso para lavagem. Dá também pra recorre à lista lá em cima e conferir se o óleo ou manteiga utilizado é o ideal para seus fios. Por fim, checar a qualidade do produto indicado em casos onde óleos leves seguem pesando os fios.

Lembram do pré poo com condicionador que falei aqui? Pois bem, ele ajuda MUITO na retirada dos óleos! Para retirar com eficiência os óleos dos fios o ideal é aplicar o condicionador de sua preferência antes, massagear os fios e só então aplicar o shampoo – e finalizar novamente com o condicionador 🙂

Boa umectação!

Referências:

[1] Keis, K & Persaud, D & Kamath, Yash & Rele, Aarti. (2006). Investigation of penetration abilities of various oils into human hair fibers. Journal of cosmetic science. 56. 283-95

Imagem: Omid Armin, Justin Essah

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *